domingo, 14 de junho de 2015

QUE VIVAM À MESA OS SANTOS POPULARES




Os santos populares à mesa das sardinhas e outros amigos são um bom momento para os que não ouvem o trum-trum das marchas, a alternância dos bairros com poderes efémeros. 
Seja como for o meu santo preferido vai sempre a votos. mas ainda não ganhou nas urnas.

 

5 comentários:

Janita disse...

Todo o poder é efémero
Mas todos o querem sentir
O incauto e amargo Zé Povinho
Triste sem sardinhas nem vinho
Só pensa que lhe estão a mentir...

O seu Santo preferido que continue perseverante, pois esta canalha:

"Prometem ao Zé Povinho
Liberdade, Lar e Pão...
Como se o mundo inteirinho
Não soubesse o que eles são."

Esta é de um poeta do povo: O Aleixo!

E agora vamos lá com os santos à mesa das sardinhas!
Esperando que o seu Santinho ganhe nas urnas!

Abraço popular.

Rogerio G. V. Pereira disse...

Há Santos Populares
Que por mais que o sejam
Não receberam ainda nas urnas
Os votos que se desejam

Esperam-se cardumes deles, num próximo acto

Graça Pires disse...

E vivam os santos populares...
Beijo.

Justine disse...

Já não me apetecem nem sardinhas nem santos populares,estou de dieta de proteínas...

maceta disse...

quanta paciência devem ter os tais santos...