domingo, 15 de fevereiro de 2015

A FINGIR DE GENTE





Quando representamos mais que a nós próprios, por vezes na vida - sem nos vergarmos - apertamos a mão a um "macaco" e tratamo-lo por V.Exª . 
Pior é o energúmeno canalha que a coberto do anonimato vocifera e tenta invadir o nosso espaço - a fingir de gente. 

 

9 comentários:

Rogerio G. V. Pereira disse...

perdoar-se-ia
caso se tratasse de Carnaval
e fosse num só dia

mas finge-se de gente
sempre

José Lopes disse...

Há por aí muito macaco à solta...
Cumps

Majo disse...

~
~ ~ Descobri que sou uma sortuda, pois nunca fui obrigada a
apertar a mão a tais criaturas, porém, fico destroçada quando
proferem afirmações desonrosas, em nome de Portugal. ~ ~
.

heretico disse...

macacos a fingir de gente são uma praga. de facto

e proliferam como as moscas peçonhentas.

abraço fraterno

Zé Povinho disse...

Um canalha não merece sequer ser considerado um macaco, apesar das macacadas que possa fazer...
Abraço do Zé

Graça Pires disse...

É quase tudo uma macacada...
Abraço.

MJ FALCÃO disse...

Bem, para mim este rosto de macaco é profundamente "humano"...
São os homens que não consguem ser humanos e macaqueiam-se a eles próprios.....

Pata Negra disse...

Então?? Mas este post é uma banana para o macaco??
Um abraço anónimo

maceta disse...

compreendo, compreendo... conheço macacos, a quem nunca daria uma banana...