terça-feira, 12 de novembro de 2013

COM O DEVIDO RESPEITO PUTA QUE OS PARIU





A canalha sempre desejou um Parlamento, um Presidente, um Governo.
Agora a canalha insatisfeita quer mais

um Tribunal Constitucional nomeado mas cordeiro , uma nova Constituição, uma oposição de cócoras, um povo inteiro dulcíssimo nos sovacos.

Com o devido respeito - puta que os pariu.

12 comentários:

Maria Eu disse...

Querem-nos pôr a canga e que ninguém esperneie!
É isso mesmo: filhos da puta!

lino disse...

E corno que os fez!
Abraço

Rosa dos Ventos disse...

Subscrevo!

Graça Sampaio disse...

Subscrevo mas sem "devido respeito" coisa nenhuma! Vampiros!!!

jrd disse...

Deixa cair o respeito e mantém o final...

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Só compreendo o "devido respeito" pelo facto de as mãezinhas não terem culpa nenhuma deterem parido estes trastes.

José Lopes disse...

Há muito que essa maralha deixou de merecer o nosso respeito...
Cumps

Rogerio G. V. Pereira disse...

Vamos mazé prejudicá-los (com efe grande). Já!

A. disse...

Ao Povo foi imposta, em jeito de oferta irrecusável, uma educação de masoquismo em contínuo processo de auto-flagelação!... A covardia está de tal maneira enraizada no subconsciente da carneirada, ao ponto de considerar-se alguém sem medo, um anormal, ainda que a coragem lhes imponha ainda mais medo, vá-se lá saber porquê?!... Continuam, eleição após eleição, a preferir castigarem-se com toda a estupidez de um masoquismo quase surrealista, sempre com medo de serem castigados por tamanha falta de coluna vertebral e umas gramas mais de cérebro utilizável!...
Quase dá vontade de desistir de um povo assim!...
Ainda que o grosso do problema tenha sido bem montado logo após o 25 de Abril de 74 com a conivência, de uma forma ou de outra, de todos os partidos!...

Abraço

trepadeira disse...

Respeito? merecem algum? Só o que se deve ter pelos defuntos.

Abraço,

mário

Janita disse...

Faço minhas as suas ultimas palavras, mas...sem o 'devido respeito'!:)

Um abraço!

Lídia Borges disse...


Não merece respeito quem assim "vende a própria mãe".

Lídia