sexta-feira, 10 de junho de 2011

REGRESSÁMOS AO" DIA DA RAÇA"?







António Barreto promovido pelo sistema a intelectual agrário - foi o principal coveiro do PS para a destruição da Reforma Agrária e de uma política agrícola nacional.
Barreto - político profissional a recibo verde - dissidente do PS, sociólogo de gabinete - instalado ao serviço dos poderes em vigor - foi contratado por Cavaco para os festejos regressados ao "dia da raça" .

Cavaco - num rasgo de aparente licidez e manifesta falta de memória, sugeriu aos jovens portugueses que enfrentem a crise imposta - regressem aos campos.
Suprema hipocrisia.


14 comentários:

Rogério Pereira disse...

Hipocrisia?
Marketing politico, do mais eficaz
Mostrando que o coiso, é um coiso capaz.
O outro? Esse está guardado
para substituir um qualquer fóssil
no seu Conselho de Estado
(ou noutro lado...)

opolidor disse...

conheci muitos que disseram que quem não muda é burro, mas muitos deles mudaram muito...

hfm disse...

Obviamente que não concordo com a análise; se tivesse de me referir aos muitos que estão "instalados ao serviço dos poderes em vigor" a lista seria enorme e com muitos de todos os quadrantes políticos sem poupar a esquerda, a extrema esquerda e a pseudo esquerda.

Felizmente vivemos em liberdade.

Fernando Samuel disse...

Que raça de figurões!...

Um abraço.

jrd disse...

O Barreto do Cavaco é um Cavaco de barrete. Eles "andem" aí.

joão l.henrique disse...

O dia 10 foi o dia do Cavaco,da cereja e do Barreto, mete nojo.

Um abraço.

lino disse...

São ambos arraçados de quadrúpedes.
Abraço

Mel de Carvalho disse...

O 2º- ... O mesmo senhor que, quando 1º ministro aprovou/incentivou a destruição do tecido agrícola com incentivos ao abate de vinhas e afins...? não pode ser... :)
Memória curta a de quem os aplaude...
Mas numa coisa está certo: não há como não regressar à terra. É, absolutamente indispensável.

Abraço saudoso
Mel

Sofá Amarelo disse...

Falar 'bem' cada vez é mais fácil, com os tempos que correm! Disfarçar a hipocrisia, isso já é mais difícil...

Isa GT disse...

Cavaco quando 1ºMinistro nunca se lembrou das pescas nem da agricultura, pareciam coisas para enterrar, ao contrário dos Espanhois que depois da adesão à UE (CEE) construiram mais barcos e desenvolveram a agricultura... agora, com aquela cara de pau, anda a mandar os jovens para a agricultura... ou então, pensa que andámos todos a comer muito queijo e estamos todos, muito, esquecidos...

Bjos

Zé Marreta disse...

Ai. Aos campos. Mas a cannabis já é legal?

Saudações.

anamar disse...

Regressar a uma casa portuguesa, concerteza...

Abracinho

Pata Negra disse...

Mas não havia lá um camponês com tomates para lhe atirar às fuças?! Irra que é preciso descaramento? Foi o diabo que os juntou para falar da nossa agricultura?!
Um abraço do campo

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

O Cavaco é uma espécie de fast food da política. Quanto ao Barreto ( não ouvi o discurso, mas li passagens e comentários) é a demonstração de que a banalidade se impôs na intelectualite lusa.