domingo, 22 de agosto de 2010

CAÇA ÀS ESPÉCIES CINEGÉTICAS




O eleitorado é cada vez mais escasso à boca das urnas.

Na verdade - ao contrário da época da caça às espécies cinegéticas que hoje começa onde ainda existem espécies disponíveis
a caça aos votos em sessões contínuas
é um massacre para os eleitores

muito em particular para os que são montados
e riem.

11 comentários:

trepadeira disse...

Será por isso,e concerteza muito mais,que chamam "galopins" aos caçadores de votos?
Aos das espécies cinegéticas(que nome tão simpático para os animais abatidos ou a abater),bem poderiam ir caçar outra coisa,como havemos de chamar-lhes,assassinos?

Um abraço,
mário

lino disse...

Pelo que se tem visto a generalidade do povo é masoquista.
Abraço

jrd disse...

E o pior é que este coelho demora tempo a montar.

smvasconcelos disse...

Eu penso que a época de caça do psd e ps começou antes...
bjs,

MEU DOCE AMOR disse...

Olá vim ler,pois o nik chamou-me a tenção.Entrei pela amiga São.

Realmente...tens razão.Um massacre e poluição sonora e visual e para nada...só o que gastam nisso...

Beijinho doce deixando convite

Hoje falaremos de Amor., esse vinculo emocional que sempre deu que falar, desde os tempos mais remotos... Escolhi dois textos que acho muito interessantes e que servirão para os meus queridos amigos reflectirem e deixarem as suas sempre tão bem vindas opiniões.

opolidor disse...

há quem goste de levar nos "coiratos"...

Saozita disse...

Olá Puma, é bem verdade a caça ao voto está aí, infelizmente muita gente aínda anda a dormir e vão na retórica dos politiqueiros. A Viragem está nas mãos do povo, para isso há que lhes abrir os olhos. Parece que agora acabaram as passeatas e jantaradas pagas pelas Câmaras Municipais aos idosos numa manipulação eleitoralista, porque defacto não querem saber dos idosos para nada!
Vamos ver, o que dará... julgo que mais do mesmo! Coitados dos portugueses.

Tem uma boa noite.
Bjs

Sãozita

César Ramos disse...

... com a abertura dessa 'coisa cinegética'(outra rentrée?), admiro a coragem de o «Coelho» andar para aí de peito feito, sem colete à prova da bala, sujeito a ser apanhado por algum caçador furtivo, ou não!

Um abraço
césar

Justine disse...

Um nojo. Um cansaço. Uma raiva.

heretico disse...

venha o Bordalo. para afinar o manguito...

"Viva a República!..."

abraços

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

arroz de coelho malandrinho, é o que é...