quarta-feira, 15 de novembro de 2017

A GERINGONÇA EXISTE (?)


                                                                    Imagem retirada do Conversa Avinagrada



A geringonça é um cristal que não se esgota no seu brilho. 
Tem cumprido um caminho, mas não cala as vozes que justamente se manifestam na rua.
A geringonça existe. 

7 comentários:

Rogerio G. V. Pereira disse...



A MÁQUINA DO FUTURO

Os Donos disto Tudo
(os verdadeiros, que nem sequer conheces)
tinham inventado,
construído e exportado
em direcção ao sul,
uma máquina sofisticada
muito bem oleada,
embalada a primor com laços e uma flor
mas que desembrulhada
e posta em movimento
mais parecia um cilindro
ou rolo-compressor.

Mas os seus mandatários
fizeram uma festa e um grande foguetório
a dizer que era este o transporte ideal
para um povo simplório.

E o cilindro lá foi comprimindo
A vida e os sonhos dos povos do sul.
Onde o sol brilha mais e o mar é azul.
Eis que de repente
esta nossa gente de tão comprimida
achou que era tempo de mudar de vida.

Parou o cilindro, despediu capatazes
e pôs-se a construir o melhor transporte
que formos capazes.
Pode não estar pronto, que o futuro demora,
Mas é mais bonito por dentro e por fora.
Para o amesquinhar,” amigos da onça”
Dizem que o seu nome é a “geringonça”.
Mas há tanta gente que precisa dela
Que a sonha ver pronta p’ra seguir com ela.
Não sendo perfeita, vai-se melhorando
porque este projecto, sendo original,
é feito por nós, é artesanal,
pois é com trabalho que a coisa se faz
e tem um cartaz: “MADE IN PORTUGAL!”
A questão maior que faz afligir os senhores do Norte
é o medo enorme de que a gente a exporte.
Para eles, pode ser muito duro
mas a “geringonça” tem mesmo futuro!

Poema de um nosso camarada e meu amigo que dá pelo nome de Fernando Tavares Marques

Maria Eu disse...

Verdade!

Janita disse...

Lá existir, existe, mas a pergunta que se impõe é: funciona...bem?
Não emperra, com algum pauzito deixado, ao acaso, na engrenagem?

Jaime Portela disse...

De repente, todos querem tudo.
Todos não, quase só os funcionários públicos...
Bom fim de semana, caro amigo.
Um abraço.

José Lopes disse...

Reivindicar nem sempre resulta, mas estar quieto não nos leva a lado nenhum, seja ou outra geringonça...
Cumps

Teresa Durães disse...

Existe e é quase impenetrável

maceta disse...

Apesar de tudo vai fazendo o seu caminho. Deram-lhe esse nome para denegrir, mas os "inventores" exalam raivas incontidas.

abraço