domingo, 4 de outubro de 2015

CONFRANGE VER O PAÍS ALBARDADO




Não podemos mudar de povo mas quando o PS decidir mudar de condomínio - tudo será diferente - assim, as misérias e a instabilidade social vão continuar até às próximas urnas. 

Confrange ver o país albardado. 

 

6 comentários:

Graça Sampaio disse...

Já disse no Mar Arável.... meus queridos; e vocês não têm de mudar de discurso contra o PS?! O vosso discurso vai sempre no sentido de favorecer os da direita!

O Puma disse...

As esquerdas não são contra o PS são contra as suas políticas e alianças à direita

Anónimo disse...

A coligação vai ter que governar agora com pulseira eletrónica

GL disse...

Mas que este povo é estranho, é. Não parece haver aqui uma certa dose de masoquismo?
Ignorância há, isso é evidente, mas não haverá forma de aprender qualquer coisinha?

Abraço.

Rogerio G. V. Pereira disse...

Essa da pulseira electrónica
está bem esgalhada

Mas depois de ouvir o Costa
acho que ele vai sugerir que se avalie o recluso
para além do seu uso

Para ser mais exacto,
o PS esperará pelo fim do mandato

carlos pereira disse...

Tomo a liberdade de publicar este soneto que tem a ver com o que se passou hoje.
REBANHO ALINHADO
Carlos Pereira


Carneiros! São tantos em “manada”,
Dispersos ou em fila indiana.
Não lutam, absolutamente, por nada;
É da sua (nossa) condição humana.

Dizem ámen a tudo. Tudo está bem.
Nunca se libertaram de Santa Comba Dão
E aceitam São Bento mais Belém.
Ao domingo mendigam a bênção.

O medo cresce nas pastagens e nos redis.
Os pastores, cães já não têm. Os lobos vis,
Roubam cada vez mais e mais a sua (nossa) lã.

Rebanho alinhado e manso à portuguesa.
Porque morreu no monte Catarina, a camponesa,
Se não há sol e pão para todos em cada manhã.

Aveiro, 06.02.2014
Publicado no Diário de Aveiro