segunda-feira, 24 de novembro de 2014

SÓCRATES NÃO TERÁ MUITAS RAZÕES DE QUEIXA DA JUSTIÇA






Os "crimes" indiciados a José Sócrates exigem uma prévia clarificação. 
José Sócrates cidadão comum ou nas funções de ex-primeiro ministro e dirigente político? 

Na verdade relativa sem paixões exacerbadas, sem pelourinhos nem luvas brancas, Sócrates não foi condenado em definitivo, muito menos absolvido. 

Apesar do espectáculo da detenção ser questionável e a condução do processo um enigma, 
fico com a ideia que Sócrates não terá muitas razões de queixa da Justiça 

mas o país tem. 



11 comentários:

Rogerio G. V. Pereira disse...

Mas o país tem!
(sou o teu eco)

lino disse...

Sem qualquer simpatia pelo Sr. Pinto de Sousa, em que prisão estão os beneficiários dos subornos dos submarinos já provados e condenados na Alemanha?
Abraço

© Piedade Araújo Sol disse...

parece um circo ...

:(

anamar disse...

Parece mesmo um circo, como diz PA...

Por isso mesmo comecei a rever LA MAGIE DE CALDER.

Abracinho, amigo. Tenho passado menos pois tenho andado distraída com outras coisas. :) :(

jrd disse...

O país tem muitas razões de queixa da Justiça e vai continuar a ter ,se a prisão deste, até agora, privilegiado, não servir para manter o status quo de impunidade dos outros.

Zé Povinho disse...

Espero que tudo não passe duma cortina de fumo para fazer esquecer os muitos casos que aguardam esclarecimento, e são muitos envolvendo a alta finança e conhecidos políticos no poder...
Abraço do Zé

José Lopes disse...

Nós temos sido sempre os que mais sofremos com os desmandos dos péssimos governantes que temos tido...
Cumps

heretico disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
EU disse...

Que a justiça seja justa.
Mas sê-lo-á algum dia?

Pedrasnuas disse...

"Um circo em ruínas"...como alguém já disse....

maceta disse...

vamos ver...a justiça tem muitas surpresas...