quinta-feira, 27 de março de 2014

ACORDAI




A canalha insiste no corte de salários e pensões
num cenário de assalto permanente
mas aplicar este nível desgraçado com rectroactividade
é ignomínia e nojo
a menos que os reféns defuntos
despontem em flor
nas próximas urnas.






8 comentários:

Maria do Sol disse...

E os cento e tal milhões serão gastos em Moçanbique...talvez em velas.

Rogerio G. V. Pereira disse...

Que o Zé
se ponha de pé
e erguido
faça o tal "manguito"

nas urnas

GL disse...

Uma ideia fixa, dois grupos que se transformaram em bodes expiatórios da desgraça de que não são responsáveis.
Tudo isto consegue ultrapassar a ignominia, é qualquer coisa impossivel de classificar.

trepadeira disse...

Sobre esta estrumeira perversa há-de nascer uma flor vermelha como um cravo de ABRIL.

Abraço,

mário

jrd disse...

Que as urnas sejam canteiros!

Maria João Brito de Sousa disse...

Longo, longo e moroso é o processo de amadurecimento das massas... mas que seja como disse o Trepadeira!!!

Lídia Borges disse...


Mortas, sejam apenas as vegetais naturezas!...

maceta disse...

querem é uma urna de madeira maciça.