segunda-feira, 7 de outubro de 2013

NÃO SEREMOS UM PAÍS DE COBARDES (?)




O desgoverno tem sangrado o país investindo sem o mínimo pudor em todas as direcções, mas com fixação doentia na função pública, nos reformados e pensionistas.
Mais grave é a sistemática violação do regime democrático, a provocação descarada, o embuste, o estímulo irresponsável à instabilidade social.

O desgoverno protegido pelo P. da R. - está objectivamente a criar condições para cair nas ruas.
Que seja.

Não seremos um país de cobardes.

11 comentários:

Rosa dos Ventos disse...

Assim seja!

Abraço

ana disse...

Um país tristemente arrasado com a desumanidade dos governantes. Um país cansado de vazio político.
Cobardes? Alguns diria que são...

Olívia disse...




Haverá sempre tempo para uma maçã, um sorriso, um abraço antes da batalha...

Lidia

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Não?

Rogério Pereira disse...

Não!

maceta disse...

como é que um palerma sem currículo decide sobre a vontade de milhões?

trepadeira disse...

A alternativa constrói-se nas ruas com um povo que desobedeça e resista.

Abraço,

mário

José Lopes disse...

Somos muitos a fazer tudo para que caia, depressa!
Cumps

Graça Sampaio disse...

Espero que não! Mas...

Pérola disse...

Nunca fomos cobardes, mas aguentamos muito.

Será da espírito pacífico, da acomodação, não sei.

A verdade é que chegará a altura do 'Basta'.

beijo

jrd disse...

Esse ponto de interrogação deixa-me perplexo.