quinta-feira, 26 de setembro de 2013

AUTÁRQUICAS NÃO PODEM ALIMENTAR DESGOVERNO





Apesar da especificidade - as eleições autárquicas não deixam de ser um momento de expressão contra o desgoverno que massacra o país, assalta as famílias, despromove a iniciativa privada, castiga a função pública, coisifica o poder local.

Este desgoverno merece ser derrotado, mesmo que alguns "desgraçados" insistam em alimentá-lo.

 

11 comentários:

Felina disse...

Espero que não haja um acréscimo de abstenções, estou a sentir muitas indecisões

jrd disse...

Urge ensinar esses "desgraçados" ignorantes a tirar a malga da frente aos governantes.

trepadeira disse...

Não vamos alimentá-lo, vamos corrê-lo.

Abraço,

mário

Mary Brown disse...

Como se podem "Não alimentar" votando? Temos 39 anos de desgovernos sucessivos. Não nos podemos esquecer que o nosso voto não faz escolhas, é a maioria e se a maioria esquece o problema que esses senhores têm causado ao país e ao povo, que podemos fazer?

ana disse...

Puma,
Adorei esta imagem e o texto que a acompanha.
Vamos ver... estou convicta que o desaire vai ser grande. :))
Abraço!

Compadre Alentejano disse...

Considero este desgoverno o mais SS e hitleriano que houve em Portugal... Só faltam as câmaras de gaz!...
Oxalá no próximo domingo seja atingido de morte!...
Compadre Alentejano
Papa Açordas

São disse...

O meu maior receio é a abstenção: criaturas que acham não dever preocupar-se com a maçada de votar, suicídios diários subindo em flecha, emigração de primeira e de segunda vez, junção de freguesias, ...

Esperemos que PSD e CDS tenham a pesadíssima derrota que merecem!

Tudo de bom

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Omeu maior receio também é a abstenção, porque isso favorece a matilha

anamar disse...

Invertamos pois as posições.

Abracinho

lis disse...

É uma caixinha de surpresa Puma _ desejo sorte!
abraços de bom domingo

maceta disse...

as autárquicas são um voto regional, mas todas juntas são uma intenção nacional... eles é que fingem ser cegos.