terça-feira, 6 de novembro de 2012

OBAMA E O OUTRO



 



Nesta democracia americana com falhas tecnológicas e tempestades imperfeitas - em período eleitoral quem decide não são apenas os eleitores nas urnas são em definitivo os ilustres do chamado "colégio eleitoral".

Por tudo isto mesmo antes do fim das sondagens e do fecho das urnas declaro que se fosse chinês continuava a comprar a gigantesca dívida americana - se fosse pelestineano reforçava o máximo de alertas - enquanto europeu só me resta reconhecer a diferença mínima - entre Obama e o outro.




6 comentários:

anamar disse...

Não sejas assim...
Há diferenças , sim senhor...

Abracinho

Graça Sampaio disse...

A diferença pode ser mínima, mas existe. E oxalá se consiga fazer sentir.

O Puma disse...

Sublinhei a diferença no título

Rogério Pereira disse...

o Ó_bama é o Ò_bama, o outro é o coiso lá do sítio... Mas tenho cá a impressão que estaremos sempre lixados...

trepadeira disse...

Um galego amigo,tinha encontrado as diferenças todas,dizia:

Criminal contra criminal.

Um abraço,
mário

maceta disse...

entre o branco e o preto não há cinzento
(sem racismo)