segunda-feira, 27 de agosto de 2012

O PAÍS CONTINUA A DESANDAR





Parece que foi ontem.
Quando mal dava os primeiros passos, os pais brindaram-me com um cavalo de papelão e mais tarde com um carro a pedais.

Eles sabiam que nos dias de hoje com este desgoverno
pelo menos o carrinho me faria falta.

Bem aprendi a dar ao pedal
mas o país continua a desandar.
Ao meu neto tenho oferecido lápis de carvão, papel em branco
e um sorriso.


16 comentários:

trepadeira disse...

Uma fisga também ajudaria.

Um abraço,
mário

jrd disse...

O teu neto há-de escrever poesia como tu e apreender a desenhar um país a sério.

Rogério Pereira disse...

Dá-lhe também aguarelas
Nunca se sabe se não virá a pintar coisas belas

Maria José Meireles disse...

O sorriso é de ouro, se não for amarelo!...

Abraço

São disse...

Esperemos que alguém lhe ofereça também um país como deve ser!

Ou então que ele o ajude a construir.

Abraços aos dois.

BRANCAMAR disse...

Com um sorriso fiquei eu agora e também concordo com o Rogério.
Num papel em branco muitos sonhos se podem desenhar e é bom ver no rosto dos mais velhos um sorriso, apesar do que lhes vai por dentro.
As crianças são a nossa esperança, por elas tudo é possível, toda a força renasce em nós para as lutas que temos pela frente.

Beijos
Branca

Lídia Borges disse...


Uma olhar que dá que pensar!

Lídia

lino disse...

Um passo ao lado, dois passos atrás!
Abraço

Maria José Meireles disse...

http://www.youtube.com/watch?v=IG1ZU56tsdo&feature=player_embedded#!

Rita Freitas disse...

Gostei das prendas, principalmente do papel em branco, talvez aí ele consiga reescrever o futuro :)

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Eu tive um cavalo de pau, mas carrinho a pedais, népia... pedalei de bicicleta.

O Puma disse...

Rogério

Tenho reparado que o rapaz
com lápis de carvão
no papel em branco
traça caminhos a cores

O Guardião disse...

A nossa geração tem grandes responsabilidades quanto ao mundo que vamos entregar aos nossos descendentes, tanto por acção como por omissão. Os que remam contra a maré são ainda poucos...
Cumps

O Puma disse...

Guardião

Cada macaco no seu galho

maceta disse...

eles não sabem ler nem escrever...

mfc disse...

Fizeste-me esboçar um grande sorriso...!