quarta-feira, 1 de agosto de 2012

CAVACO APOIA LEI DOS DESPEJOS




Neste coiso o desemprego galopante -  nos subúrbios  de tudo - já não se aguenta nas urnas.
Admito que haja uma minoria de senhorios por fatalidade - pobres que herdaram casebres onde residem outros pobres - mas esta lei beneficia os especuladores imobiliários - confunde questões sociais com calotes de gente séria, esfolada a vida inteira e agora pensionista despejada com os tarecos às costas,

Neste coiso não é fácil ser pacífico.
Inquieto-me com tantas feridas abertas - em paz

10 comentários:

Rogério Pereira disse...

Vamos despejá-los?

BRANCAMAR disse...

É verdade, tantas feridas abertas, tanta dor, é inquietante mesmo, muito...

Beijos

trepadeira disse...

As feridas são tantas,e tão gangrenadas,só cortando alguns membros.

Um abraço,
mário

Zé Povinho disse...

O resultado a médio prazo (máximo de dois ou três anos) vai ser uma tragédia social.
Abraço do Zé

lino disse...

É aterrador!
Abraço

maceta disse...

o que é que se faz aos opressores??

jrd disse...

As feridas abertas em paz têm de ser fechadas, vamos ver como...

São disse...

Já nem são feridas abertas, são chagas gangrenadas!!

Fica bem.

O Guardião disse...

Insustentável, diria eu!
Cumps

Rita Freitas disse...

Mudar consciências é o mais difícil de conseguir, mas penso que é isso que Portugal precisa.

Beijos