quinta-feira, 7 de junho de 2012

AMANHÃ FOI SEMPRE TARDE



Passos Coelho de cócoras e sem pudor - continua a subestimar o exército dos estômagos vazios.
Uma vez mais se estatelou quando "elogiou" o povo por ser "extremamente
paciente" .

Admito que em desespero comece a fazer apelos antes da queda - a grasnar num
terminal canto de cisne.
Admito que o país tenha perdido um cantor lírico no Bairro Alto .

Amanhã foi sempre tarde
Não há paciência para tanto grasnar.

10 comentários:

maceta disse...

O homem há-de comer a comida que pôs no tacho...

Rogério Pereira disse...

Eh, vamos embora
Que esperar não é saber
Quem sabe, faz a hora
Não espera acontecer

heretico disse...

o homem leva-se a sério, está visto. julga ele que encanta os portugueses...

mas que não estique a corda que é bem capaz de partir pelo seu lado...

abraço

BRANCAMAR disse...

Puro engano se pensa que o povo já não esgotou a paciência, isso é porque não sai da sua gaiola dourada e não ouve os protestos de todos os dias e a corda vai rebentar pelos principais sectores, os da saúde e educação.

Força que amanhã se faz tarde.

Beijos
Branca

Isa GT disse...

Este desde que subiu ao poleiro, cada vez que abre a boca só sabe ofender o povo e quando quer dar "pomada", só diz idiotices.
Quem quer ser respeitado tem que saber respeitar, coisa que nem deve constar na sua inteligência de láparo.

Bjos

trepadeira disse...

Vai grasnando,o espernear está perto.

Um abraço,
mário

Lídia Borges disse...

Este "post" fez-me rir embora a "coisa" não esteja para rir, eu sei! Mas a imagem reflete de forma tão cómica a ideia da mensagem. Pena que sejam os "cómicos" a ter em mãos as rédeas deste país, às avessas.


L.B.

jrd disse...

Sim, mas não tarda muito que seja cedo!

Abraço

mfc disse...

Há que o apear...e hoje já é tarde!!

Vítor Fernandes disse...

O principio de Peter no seu pior.