quinta-feira, 27 de outubro de 2011

IGREJA PATROCINA "O ÚLTIMO SEGREDO"




A crise imposta ao país não justifica tudo - pelo que não entendo o patrocínio da "madre igreja" ao  "O último segredo" de José Rodrigues dos Santos.

Aqui na aldeia o povo que vai à missa e o que fica no adro a fumar tricotando anedotas já há muito sabe que Cristo era judeu e Maria não era virgem - graças a Deus.

A malta aqui está preocupada é com os pregos que as troikas estão a cravar-lhe nas costas.

11 comentários:

lino disse...

Nas costas e no resto do corpo!
Abraço

anamar disse...

O povo é sábio...
Já JRS... não saberá tudo, mas... que chateia, chateia... A igreja, claro.
Bjsssssssssssss

R. disse...

Acho que a preocupação é generalizada e, sem dúvida, que há muitas prioridades invertidas...

Abraço e gosto em re(vê)lê-lo!

O Guardião disse...

Já não chegava a RTP a fazer a promoção do livro...
Cumps

maria teresa disse...

Boa noite Puma, venho agradecer a sua passagem pela minha "casa"! Entretanto aproveito para deixar uma "pegada".
Não conheço o livro citado, dele apenas li "a Fórmula de Deus" e achei que ele se tinha metido por caminhos da química que desconhece, incutiu nos leitores leigos conceitos incorrectos.
Quanto à preocupação de todos nós, eu vou um bocadinho mais longe, os pregos estão a ser cravados por todo o lado, estão a obrigar-nos a dormir num colchão de faquir sem truques.
Abracinho meu!

Rogério Pereira disse...

Pai
Filho
Espirito Santo
A troika que era mistério divino desculpará ao "dos Santos", pela manobra de diversão...
O volume de vendas está assegurado com a inevitável discussão.

maceta disse...

O sr orelhas sabe muito... ele sabe que a polémica traz retorno...

Marta disse...

Só falta a madeira para completar o caixão!

Virgínia do Carmo disse...

O marketing está em todo o lado. E a Troika também.

Um abraço

Pata Negra disse...

Não, Maria era virgem... até á primeira vez! José Rodrigues é um judeu, sabia que a madre ia comer o isco!
A malta quer é caridade!
Um abraço do altar

mfc disse...

Ora bem... de histórias da Carochinha já estamos fartos!