sábado, 18 de junho de 2011

O DESGOVERNO DA TROIKA




Jovens tecnicamente competentes submissos chefes de departamento

enquadrados independentes pelos aparelhos políticos

vão tentar cumprir o programa da troika

aplicar o garrote dos mercados


e fazer pagar a juros incomensuráveis a esta europa

o corpo e a alma de um povo


O resto são trocos

a merecer as justas manifestações inevitáveis

dos excluídos da vida


6 comentários:

opolidor disse...

tal como outros que tivessem sido escolhidos serão os executores.

Rogério Pereira disse...

não duvido da eficiência
não ponho em causa a eficácia
receio que o Proença veja reforçado o seu papel e que sejam multiplicadas as acções de divisão sobre os trabalhadores. Andam por aí umas agendas...

Fada do bosque disse...

Pois... há que pagar acima de tudo o desejo bélico e imperial do eixo franco-alemão, pois pelos vistos não passamos de uma das suas conquistas, uma colónia... a partir de agora os impostos subirão ainda mais para pagar a guerra na Líbia... e a limpeza étnica. Não entendo como é que a Alemanha num século ultrapassa duas guerras, se recompõe e continua a querer dominar toda a Europa. Só mesmo à custa dos impostos e sacrifícios dos contribuintes europeus. Ninguém melhor do que este governo, de paus mandados, fantoches, para executar as tarefas sujas dos neoliberais europeus e americanos. Portas e Rumsfeld devem ter muito em comum... Agora não há governantes, mas sim governadores regionais.

jrd disse...

Repito: Eles "andem" por aí.

mfc disse...

Sorrisinhos infames!

Fernando Samuel disse...

Vamos a eles!, fora com a cambada!

(E também é verdade que se, em vez destes fossem outros ou os que se foram, a música era a mesma)

(A propósito: o Proença diz que: «Conhecemos bem Pedro Mota Soares e temos uma boa opinião do trabalho que ele tem feito na Assembleia da República»)

Um abraço.