terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

A DITADURA DA MAIORIA



Quem quiser morrer saudável, velho e babado - que morra - desde que não persigam em vida outras liberdades.
Cada macaco no seu galho. Certo. Mas não me retirem o meu.

A propósito do combate a fundamentalismos e a falsos moralistas - estão a vivificar outros fundamentalismos, em nome da produtividade, com o apoio das catequeses.

Sou contra todas as ditaduras - também a das maiorias.
Eu fumador me confesso .

6 comentários:

svasconcelos disse...

De acordo! Mesmo já não fumando é-me insuportável assistir à imposição de regras e trejeitos comportamentais a toda a gente, em todos os espaços, em série...
Deixem viver as liberdades individuais!

bjs,

São disse...

Fumadora agora só por militãncia, contra os idiotas que inventando estão novas inquisições!

Tudo de bom.

jrd disse...

Estou contigo, desde que seja ao ar livre.
(Só aqui para nós, passo a vida a olhar para os meus cachimbos, mas sou um resistente...)
Um grande abraço

Rogério Pereira disse...

Isto não comento
É assunto triste, sem graça
Chegou assim o momento
de ir dar uma valente "passa"

(à janela, por causa dela)

Boa?

mfc disse...

Deixei de fumar há 5 anos, mas nem por isso fiquei militante fundamentalista anti tabaco!

lino disse...

Desde que não me incomodem, podem intoxicar-se à vontade. Eu fiz o mesmo dos 17 aos 39 anos, mas nunca fumei para cima de ninguém. No passado dia 18 de Janeiro, às 16H45, passaram-se 22 anos sobre o apagar da última "beata".
Abraço