terça-feira, 5 de outubro de 2010

UNIÃO NACIONAL?


Cavaco tem a memória fresca e uma ideia terrivelmente fixa - a sua reeleição.

Saudoso no seu último (?) discurso apelou à coesão nacional.

Nas urnas o defunto regime percebeu União Nacional - e mexeu-se.

4 comentários:

Rogério Pereira disse...

... e retirando o braço que estava dado ao seu companheiro, a matrona, bateu palmas

Se não conhece este casal, apresento-lho aqui:

http://ositiodosdesenhos.blogspot.com/

trepadeira disse...

Há de facto,se não de direito,uma união nacional.
É preciso e urgente pô-la na urna.
Um abraço,
mário

opolidor disse...

assim parece, algo semelhante...

heretico disse...

não sei se União Nacional! mas que cheira a ranço, cheira!...

abraços