domingo, 20 de junho de 2010

CAVACO VESGO E PEQUENINO



Poderíamos pensar que a ausência do cidadão Cavaco na "despedida"
de José Saramago seria tão só uma opção pessoal - considerando que  o ofício de Cavaco sempre e tão só  - desde pequenino - foram números vesgos.

Só não é admissível que o presidente da república - sem pátria - também neste caso, apenas represente o cidadão Cavaco - vesgo e pequenino.

7 comentários:

São disse...

Mas outra atitude seria de esperar de Cavaco?! Não me partece!

Um abraço.

smvasconcelos disse...

Exactamente! O cidadão que opte pelas convicções que quiser, o Presidente tem deveres de estado e patrióticos que transcendem as opções do cidadão. E saramago era (é!) uma referência maior da nossa pátria!
beijo,

jrd disse...

Neste exercício Cavaco foi um "quebrado" uma fracção imprópria.
Abraço

Mel de Carvalho disse...

Subscrevo. E LAMENTO!!!!

poesianopopular disse...

Será inveja?
Inveja não será certamente, mas, um presidente não se comporta assim...
Abraço

opolidor disse...

felizmente ele não é o denominador comum...

Marreta disse...

Não fez lá falta nenhuma. Nem faz cá falta nenhuma.

Saudações do Marreta.