quarta-feira, 28 de abril de 2010

A MONTANHA PARIU DOIS RATOS

Passos Coelho e Sócrates reuniram-se de emergência para conjugarem esforços no ataque às prestações sociais e à função pública - para vencerem a crise. 

Basílio Horta - o padrinho - aposta no corte do 13º mês e assim abre caminho para os dois jovens que a montanha pariu.

Mário Soares - bem tentou.

7 comentários:

jrd disse...

Parto com dor...

Irlando disse...

No dia 25 de Abril,na praça do Rossio,por volta das 18 horas.O coronel Ramiro Soares,penso que é este o nome do antigo capitão de Abril,dizia:é preciso fazer um novo 25 de Abril.
Pergunto eu, estão à espera de quê.

opolidor disse...

desta maneira a estocada fica mais apoiada...

São disse...

Não seria melhor levarem os trabalhadores, os desempregados e quem está na função pública para a praça de touros de Santarém ( acho que ainda é a maior do país) e fazerem os que os franquistas fizeram em Badajoz?!

Abraço.

Marreta disse...

Eu aposto no corte de algumas cabeças...

Saudações do Marreta.

smvasconcelos disse...

E que ratos! Deu-se início "oficial" ao bloco central.
bjs,

Fernando Samuel disse...

Soares, Sócrates, Coelho, Horta: tão iguais que eles são...

Um abraço.
E VIVA o 1º de Maio de luta.