quarta-feira, 21 de outubro de 2009

SARAMAGO QUEBROU A INDIFERENÇA



Em deus - seja quem for - crê quem quer ou não acredita.

Saramago um ser eminentemente político, social e religioso
no sentido mais lato - na minha leitura de Caim, não ataca
os que professam deus, mas todos os que em seu nome,
foram e são responsáveis pelas mais negras páginas
da humanidade.

A Biblia - nas suas duas versões, mais os textos apócrifos
que alguns seguem e tantas interpretações publicadas
religiões e seitas - foram  redigidas por homens de carne
e osso - com os mesmos defeitos e virtudes dos homens
que tudo questionam.


Saramago deu um contributo para quebrar a indiferença
- até a dos chamados católicos não praticantes.

8 comentários:

Meg disse...

Puma,
Quebrou a indiferença e pelos vistos, pela publicidade, vai bater o seu próprio record de vendas - 26 edições esgotadas do livro "O Evangelho segundo Jesus Cristo".
Tudo bem!

Abraço

O Puma disse...

Meg

Fala-me de mercado

e não de ideias

Estou certo que ainda nao leu

Caim

Anónimo disse...

... e porque não agitar as águas...num país,ainda e infelizmente de analfabetos e de outros "betos" que não lêem?!! ...Por preguiça, falta de hábitos e ainda por resquicios salazarentos de "incultura"... literária e não só! !!?

Saramago, goste-se ou não, é um humano cheio de génio e "classe" intelectual. E de uma clarividencia e coerencia social, inquestionável....é por isso que a "corja" não o suporta!.. Leiam CAIM.. e verão como estão errados todos os que não suportam Saramago.... também, porque ele é um comunista... (a) sério !!! -Ab.EL.

Marreta disse...

Uma coisa é certa, a Biblia continua a ser o best-seller nº1 e provavelmente o maior romance de ficção cientifica alguma vez escrito.

Saudações do Marreta.

opolidor disse...

lerei com certeza... mas, mais convincente seria se naquele tempo houvesse câmaras de vídeo...

jrd disse...

Que é como quem diz: Partiu a loiça.

mfc disse...

Foi mais uma vez uma lufada de ar fresco.

heretico disse...

irrita-me não o farisaismo das Igrejas (que seria expectável) mas a hipocresia de alguns confessos ateus que não perdem oportunidade de meter a mão na sopa da polémica para "ajustar contas" com o Saramago, cidadão socialmente empenhado...

abraços