segunda-feira, 27 de abril de 2009

OS"BONS E OS MAUS"



No Jornal de Notícias de hoje, o jornalista Mário Crespo reflete e bem àcerca de "os bons e os maus" jornalistas designados por Sócrates.

O artigo fundamentado conclui assim-

"com uma intensa e pouco frequente combinação de arrogância, inabilidade e impreparação, com uma chuva de processos, o primeiro ministro do décimo sétimo governo constitucional fica indelevelmente colado à imagem da censura em portugal 35 anos depois de ela ter sido abolida no 25 de Abril".


recomendo esta leitura completa

5 comentários:

lino disse...

E é um ex-bufo que escreve isso.

polidor disse...

não se pode ser "bom" em tudo ou pelo menos razoável, mas pode ser-se mais atento e sensível às "agressões"; o problema dele é não ser capaz de não se "picar" tanto...

jrd disse...

Esta espécie pernóstica de jornalista, ex-apoiante do apartheid e outras aberrações, não tem moral para criticar ninguém, nem sequer o Sócrates.

Anónimo disse...

... bravo, Mário Crespo.
Subscrevo, o texto.
Cheio de oportunidade...actualidade...VERDADE!

...e agora, força!.. FORA COM ELE!..rua..rua..rua...
Ab. - EL. -

heretico disse...

pois é. o Mário Crespo tem vindo a acertar o passo...

abraços