sábado, 10 de janeiro de 2009

É FARTAR VILANAGEM




Em nome da crise do sistema,o conselho de ministros prepara-se para aprovar uma medida permissiva a todas as faltas de rigor e transparência.

Neste ano eleitoral, os organismos do Estado poderão adjudicar obras até 5 milhões de euros - sem concurso público.

Os poderes absolutos têm rasgos inacreditáveis, ferindo o Estado de direito.

É fartar vilanagem.


4 comentários:

jrd disse...

Esta foi mesmo de encomenda. Adivinhem de quem?

heretico disse...

a "mulher de César" já nem disfarça...

abraços

polidor disse...

o que parece inacreditável não é de facto...

isabel mendes ferreira disse...

e já não se aguenta!!!!!!