terça-feira, 11 de março de 2008

GOVERNO EM PROCISSÃO DE VELAS





Muitos votantes neste governo não vão festejar

o 3ºaniversário da sua tomada de posse

Todos sabem porquê.

As promessas de políticas sociais não passaram

de promessas aplicadas com arrogância.Os mais

carenciados estão a pagar a factura e a direita

política,não fora o seu quadro genético e sentir-se

ultrapassada pelas práticas de Sócrates,

também ela estaria a festejar amanhã.


Assim este aniversário será tão só

uma triste procissão de velas.


5 comentários:

São disse...

Deveríamos era apagar as velas, não?
Abraço.

jrd disse...

E mesmo assim, mal empregada estearina.

herético disse...

as velas ardem até ao fim?!...

abraços

SILÊNCIO CULPADO disse...

É verdade: uma triste procissão de velas.


Em comemoração do dia da poesia deixo-te este belo poema de Eugénio de Andrade:

Tudo me prende à terra onde me dei
O rio subitamente adolescente,
A luz tropeçando nas esquinas,
As areias onde ardi impaciente.

Tudo me prende do mesmo triste amor
Que há em saber que a vida pouco dura
E nela ponho a esperança e o calor
Duns dedos com restos de ternura.

Dizem que há outros céus e outras luas
E outros olhos densos de alegria
Mas eu sou destas casas, destas ruas,
Deste amor a escorrer melancolia.

Beijinhos

São disse...

Bom fim de semana.
Haja luz!